terça-feira, 13 de março de 2012

Meditação para dormir

Vou para a cama, quero dormir e decido ajudar-me a adormecer. Deito-me de barriga para cima, direita, braços estendidos ao longo do corpo, pernas ligeiramente afastadas uma da outra.

Centro-me num ponto que fica quatro dedos abaixo do umbigo, o hara, o meu centro de energia vital. Respiro lenta e profundamente a partir desse ponto. Foco-me inteiramente no hara e na respiração e permaneço assim durante vários minutos (5, 10, 15).

A seguir faço um passeio pelo corpo. Na inspiração, lenta, abdominal, centro a atenção no pé direito e na expiração (também lenta) largo. A seguir fico totalmente atenta à perna e ao joelho direitos na inspiração e largo-os na expiração, depois a coxa. Depois a outra perna, as nádegas, a zona pélvica, a região lombar, a barriga, o peito, as costas, os ombros. Depois a mão direita, o braço direito, o antebraço; a mão esquerda, o braço esquerdo, o antebraço. Os ombros, o pescoço, a cabeça, a testa, as sobrancelhas, os olhos, o nariz, a boca, as orelhas e as maçãs do rosto. Os ombros.

Se ainda não tiver adormecido, deixo-me seguir com as sensações do corpo. Se surgir algum incómodo, aceito e volto-me para a sensação global, flutuante, do corpo. Posso permanecer assim durante largos minutos.

Em algum momento antes de adormecer agradeço estar viva, ter uma casa que me abriga, alimentos, pessoas que me amam e desejo a todos os seres e a mim própria uma noite doce e tranquila.

"Que todos os seres tenham saúde, que todos tenham paz, que todos tenham alegria, que todos tenham amor", pode ser a emoção em que fico até adormecer.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.